Todos um dia voltam a se reencontrar consigo

Musica pra ouvir:  Apenas o Fim – Ilgner 


Os sites sobre horóscopo precisavam ser abertos todos os dias.

Era tradição, seu corpo aspirava por aquilo.

Tudo de ruim que acontecia, e tudo o que não era realizado.

Era culpa de sua ascendência. Era culpa de seu mapa astral. Era culpa de seu signo.

Os astros se posicionavam incorretamente era o que ele acreditava quando seus sonhos não davam errado.

O universo era responsável. Todas as respostas que ele queria pra tudo que saia de seu controle eram sempre as mesmas. “Meu mapa”.

Até a chuva que desaba lá fora flopando o role era pungida pelo cosmos.

Tudo não passava de uma ilusão, alusão criada por seus mais íntimos devaneios.

Pensamentos subescondidos em cada átomo prestes a explodir em impregnadas em sua pele suada.

Era quase trágico se não cômico, um esquecimento ínfimo de suas falas pra uma apresentação importante.

No fundo ele sabia, mesmo que entardecia seus pensamentos a pensar sobre o que realmente lhe acontecia.

Ele sabia. Todos um dia voltam a se reencontrar consigo.

Leve o tempo (atemporal se preciso for) pra que isso aconteça.

As coisas só mudam, quando você mesmo se abre pra que essas mudanças transitem por cada interligação nervosa que habita você.

Fez as malas e partiu. Foi tentar entender o mar que estava em seu peito. 

Lineker Campos 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close